sábado, 30 de abril de 2011

Apenas olhos

Entre paredes e arranhões,ele está lá,olhando para algum lugar ,em que seus olhos não revelam nada das dúvidas que todos insistem em fincar em sua curta vida.Olhos que já foram feios e opacos,corpo que já foi esguio e um rosto sem bela simetria,apenas marcas de esquecimento.Hoje depois de viagens pelo mundo,seus olhos mostram o brilho de uma constelação inteira, o que fascina as interesseiras do brilho estonteante e apaixonadas pelo corpo,apenas carne,que se fazem como antigas esculturas gregas.Há só uma bela moça, chamada Elisa,que afirma a certeza que seus instintos furecidos e fervorosos existem,demonstrados na forma como ele a olha e como pega em seus frágeis braços,que nunca foram tomados assim,mas a garota se senti confusa,afinal são amigos desde a infância opaca do rapaz,mas agora depois da volta dele,os olhos são outros e o desejo se transparece no ritmo que seus corpos se encostam.
Essa menina que escreve poemas,de aura tão boa,sai ferida,pois ela não se permite entregar a essa paixão incumbida,pensando nas almas das interesseiras de brilho que iam chorar ao vê-la passar na rua com David, o mais belo e gentil dos homens daquele lugar.Por pensar nessas mulheres superficiais,ela não se deixou viver emoções,talvez únicas,justo ela,que quando ele era menor,envolvido em feiura e desprezo,o via como um grande homem,talvez o melhor deles,como se ela pudesse adivinhar um futuro sem igual para ele,em meio a pessoas tão mesquinhas e interesseiras.
A chegada de David foi fervorosa,agora ele é visto como um vagalume e até aquele momento ainda não  tinha percebido que estão o caçando,enquanto Eliza,só observava de longe o ataque das ferozes e cruéis devoradoras de David.O tempo foi passando e o garoto,foi se transformando num homem perceptivo e viu logo,que a única que realmente se preocupara com ele,era sua velha amiga,que agora a toma como uma grande e nova paixão.Logo David iniciou a tentativa de conquistá-la,com seus intermináveis joguinhos,lhe tirando para dançar e falando coisas indecifráveis em seus ouvidos,com um brilho nos olhos agora famintos e com um instinto correndo o sangue,deixando de ser um inofensivo vagalume,para ser um leão que quer exibir para todos o quanto é viril,mas não é isso que Elisa quer,apesar que seus testes sejam excitantes,ela resiste e pensa em uma das interesseiras de olhos brilhantes,uma que diz ser sua amiga,mas que só se interessa pela forma perfeita de David,dessa maneira Elisa nunca se entregará,pois pensa mais nas outras do que nela mesma,como isso a atrapalha,de uma forma que a história ainda não teve um fim,pois o leão ainda não conseguiu domar seu vagalume por inteiro,talvez pelo medo,que a simples Elisa  brilhe mais do que o próprio leão.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

5 comentários:

  1. texto legal, to te seguindo também.

    ResponderExcluir
  2. Muito bacana seu texto... sensivel!


    Vim dá uma espiadinha no seu blog, olha o meu tbm!
    http://uaimeu10.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Lindo! Amei
    beijão, visita meu blog
    www.cherriesinthepocket.blogspot.com

    ResponderExcluir